Excesso de Peso IBGE

 

 

Segundo o IBGE, a desnutrição infantil diminui no Brasil, mas o excesso de peso, em todas as idades, está se tornando um problema de grave relevância para a saúde pública.

 

Isso está incomodando o Ministério da Saúde porque o fantasma da obesidade é um problema com reflexos diretos com os gastos com a saúde pública.

 

Com a melhora do poder aquisitivo, o brasileiro passou a gastar mais com a compra de alimentos, porém alimentos mais calóricos, não necessariamente de boa qualidade nutricional.

 

No passado, o governo tinha preocupação com a desnutrição das crianças. Esse quadro se reverteu. As crianças não estão mais ameaçadas com a desnutrição, mas agora existe o fantasma da obesidade, com nível de crescimento gravíssimo. Os dados do IBGE mostram que na faixa dos 5 a 9 anos, 33% das crianças (1 em cada 3) estão acima do peso ideal. Entre os adolescentes, 21% ou seja 1 em cada 5 estão com sobrepeso.

 

Além da alimentação ruim e da falta de informação sobre a obesidade, a violência urbana também teria contribuído para o aumento do sobrepeso. As crianças confinadas em casa fazem menos exercícios físicos.

 

O Ministério da Saúde pretende e realmente deveria fazer campanhas de orientação, mostrando a importância de se tratar isso na infância, para evitar um ciclo vicioso, para evitar que no futuro o indivíduo se torne um adulto obeso e com as conseqüências negativas, com aumento das doenças cardíacas e diabetes.

 

Por Rubison Olivo, PhD.

 

07/09/10

 

 

Clique nas imagens para ampliar.  

 
HOME | INSTITUCIONAL | PRODUTOS | NOTÍCIAS | DICAS DE SAÚDE | PARCEIROS | PROJETOS SOCIAIS | ARTIGOS | CONTATO